Pular para o conteúdo principal

As colagens resenhosas da LuaMelox, artista arretada diretamente de Recife



Pra quebrar um pouquinho o padrão de publicações que está rolando no blog que tenho observado apenas com assunto de música e série, hoje eu vim apresentar a vocês essa artista nata que bombou no Instagram. Se tu és Recifense e não conhece as artes dessa mulher, sinto te informar que você está sendo recifense errado pra início de conversa. Ela fez tanto do sucesso que fechou até uma parceria contínua tornando-se criadora de conteúdo do Recife Ordinário. Todo cidadão que mora em recife ou na região metropolitana que se preze acompanha essa página de humor e notícias da região. Eu não sou estrela, por isso faço tudo isso aí que acabei de te falar pra ser uma recifense verificada e ficar por dentro dos babados do meu lugar.



Luana Melo é uma artista independente que trabalha com colagens digitais misturando o ambiente atual com recortes de obras de artes antigas. Ela é estudante e pesquisadora na área de Design Gráfico pela IFPE. Ela lança esses trabalhos por meio da sua conta no instagram e também faz a impressão vendendo-os em quadros. Suas artes transmitem informação, atualidade, inclusão e ativismo. Vamo conhecer mais um pouquinho?


Desde quando tive o primeiro contato com seu trabalho eu fiquei encantada. Era um negócio engraçadinho de situações que passamos no Carnaval de Olinda e Recife, mas assim que vi mais do seu trabalho eu encontrei seu perfil do instagram, já comecei a seguir e dar aquela stalkeada de leve no feed todinho e conheci tanto a parte ativista com críticas a acontecimentos no Brasil como colagens mais conceituais da nossa vida cotidiana nessa região. É muita criatividade e atenção aos detalhes para as colagens parecerem naturais com edição da imagem e aqueles filtros para o melhor refinamento do seu trabalho. Espia aí meus preferidos:

Época boa do Carnaval nas ladeiras de Olinda.

Rua do Bom Jesus no Recife Antigo.

Praia do Pina.

Eita que é bom demais dar uma olhada rápida nas artes dela e reconhecer o lugar ou já ter passado por essas bandas, sabe? O trabalho dela é belíssimo e por isso eu queria prestigiá-lo compartilhando um pouquinho com vocês. Pra acompanharem a Lua e seus futuros trabalhos só é segui-la no instagram e acompanhar também seus trabalhos secundários em parceria com o Recife Ordinário. Espero que tenham curtido aí e bom fim de semana, beberes!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A nova tendência do cabelo descolorido e suas variações

Eu tô chocada que eu tô criando muita publicação no blog sobre Moda & Beleza que não é da minha essência. Quer dizer, eu acho lindo e adoro acompanhar, mas quase nunca crio coragem pra meter a cara e tentar fazer alguma dessas coisas que eu idolatro. Será que eu vou mudar isso futuramente? É uma mudança bem radical a gente descolorir o cabelo e, por exemplo, mudar algo que era preto para loiro. Já observei muito essas mudanças radicais entre pessoas influentes como artistas e queria compartilhar com vocês esse estilo que eu tô admirando bastante ultimamente.

A artes digitais absurdamente belas de Tati MoonS

Minha gente, eu descobri esse perfil do instagram por meio do twitter e eu fiquei sem fôlego com o tamanho do talento desta garota chamada Tatiana (auto-retrato na foto acima) com nome artístico de Tati MoonS . Ela é uma artista digital espanhola e dona dessas artes que estou prestes a apresentar a vocês.

Resenha: A Barraca do Beijo de Beth Reekles

Desde que a Netflix lançou o segundo filme da Barraca do Beijo apareceram tweets na minha linha do tempo do perfil do blog com comentários negativos que me deixaram curiosa para entender o que estava acontecendo. Essas críticas envolviam os personagens principais do filme e suas atitudes tóxicas e machistas, coisas essas que eu não tinha percebido quando assisti os filmes. Mais uma coisa que eu não sabia e que eu só fiquei sabendo nesse exato momento que estou escrevendo pra vocês é que o livro A Barraca do Beijo foi feito por uma cientista. Beth Reekles, a autora do livro, é uma garota de exatas, formada em Física pela Exeter University. Mas nas horas vagas ela gosta de ler e escrever no Wattpad. O livro fez tanto sucesso nessa plataforma com mais de 19 milhões de acessos e 40 mil comentários, além de vencer o Prêmio Watty de Ficção Adolescente mais popular que eu entendi tudo. A senhora Netflix não ia deixar essa oportunidade passar batido, não é mesmo?

As makes coloridas de Euphoria para se inspirar

E aí, meus queridos. Eu fiz justamente a publicação anterior falando sobre a série Euphoria para comentar algo que provavelmente vai marcar esta geração. Como eu falei na publicação sobre a série , além da estória em si a mesma também se destacou na parte visual tanto com a filmografia quanto os looks dos personagens, os cenários e as maquiagens. E como eu fiquei apaixonada, doida pra tentar refazer essas maquiagens e falhar, eu decidi apresentar esse trabalho incrível das principais maquiadoras e responsáveis por essas obras de arte. No caso são Doniella Davy e Kirsten Coleman , que eu já deixei o instagram pra vocês seguirem e acompanharem o trabalho delas.

Conheça: Budah

A apresentação dessa semana entra na categoria nacional com artistas brasileiros com mais uma inclusão de xodós que eu tenho dado replay quase que diariamente. Brandha Rangel (com nome artístico Budah) tem 24 anos e é estudante, cantora e compositora com gênero musical voltado para Rhythm and blues ou r&b residente em Vitória, Espírito Santo. Ela tem se destacado com rap e hip hop no Brasil. Em suas músicas ela fala tanto sobre amor quanto questões sociais. Quer bancar a romântica? Escuta Budah! Quer se emponderar com letras feministas? Escuta Budah! Conheci seu trabalho através da sua participação em episódio da PineappleStormTV do projeto Poesia Acústica com a faixa "Acabou" com Lourena e Azzy. Eu curti bastante a sua voz e decidi explorar na internet em busca de outros trabalhos de sua autoria ou participações com outros artistas. De lá pra cá, foi só alegria. Suas músicas viraram meio que rotina para mim e, sendo assim, eu queria compartilhar um pouco dessas mú