Pular para o conteúdo principal

Vale a pena comprar um Kindle?



Olá, leitores! Como minhas ideias estão a flor da pele nessa quarentena venho compartilhar com vocês minha experiência com a utilização do leitor digital Kindle da Amazon. Antes mesmo de compra-lo eu já era leitora assídua de livros físicos e livros digitais. Tinha o costume de ler os livros pelo computador e, se eu gostasse muito deles, eu os comprava posteriormente e adicionava na minha estante para mantê-lo como decoração. Mas depois que adquiri o kindle esse ritual mudou um pouquinho. Isso não quer dizer que eu não vá mais comprar os livros físicos, mas o kindle tem uma possibilidade de ter uma biblioteca gigante de vários livros sem ocupar espaço ou juntar poeira. Que sonho, não é?



Meu Kindle é o Paperwhite da 7ª Geração de 4GB de armazenamento interno com espaço suficiente para guardar mais de 1.100 livros digitais. Imagina um local com 1.100 livros. Só biblioteca pública ou uma pessoa muito rica que gosta de ler e tem uma mansão. Acertei? É possível se conectar com rede Wi-Fi, ativar modo avião, gerenciar redes sociais e aprimorar o aprendizado de idiomas. Ele tem funções de destaque como se fosse um marcador de texto, de nota para fazer anotação em algum parágrafo ou parte do livro, tradução e dicionário das palavras de fácil acesso que com um toque você já tira sua dúvida. Você também pode configurar a exibição das páginas alterando a fonte, tamanho, espaçamento, margem, orientação, alinhamento, o tema... Tudo é personalizado do jeito que você quiser.



A tela é de 6 polegadas e cabe na bolsa ou na palma da mão. Eu também comprei pelo Aliexpress uma capinha de couro pra manter a tela dele protegido e custou mais ou menos R$ 20,00. Ele é bem leve, não vai fazer peso na sua bolsa e isso quer dizer que você pode levá-lo pra qualquer lugar pra ler. Outro ponto positivo é a duração da bateria, podendo durar até um mês com a função wireless desligada baseando-se em uma leitura diária de 1/2 hora. Ah, também não posso deixar de falar da leitura sem reflexo imitando um papel, mesmo sob a luz do sol você não vai se atrapalhar com a iluminação pra ler. Como eu lia muito pelo computador eu costumava ficar com dor de cabeça rápido por causa da minha sensibilidade à luz. Agora com o Kindle eu não tenho mais esse problema.



Eu posso afirmar que foi uma das melhores compras que eu fiz nessa época. Ele é excelente de verdade e vale muito a pena. Vocês podem pesquisar uma versão atualizada do Kindle que se a 7ª geração já é bacana assim então os novos devem ter funções melhores ainda. Super recomendo pra vocês a leitura digital. Não digo pra substituir os livros físicos por que os físicos têm ainda aquela essência de sentir o papel, fazer suas anotações no livro e tudo mais. Mas, na minha concepção, o livros digitais poderiam ser considerados a sua ferramenta principal pra leitura, contribua com o meio ambiente e participe da causa. A diminuição de compras de livros físicos evita o desmatamento de árvores, o que já é mais um fator primordial pra você adquirir um Kindle. Aqui segue a versão mais atualizada do meu Kindle:


Kindle 10a. geração com iluminação embutida da Livraria Amazon

Aproveitei também pra publicar no instagram como o Kindle exposto ao sol. Saca só como a leitura sem reflexo imita perfeitamente o papel:


Espero que tenham curtido as dicas e se tiver alguma dúvida é só falar comigo que te ajudo. Um cheiro!



FICHA TÉCNICA
Nome: Kindle Paperwhite 7ª Geração
Comprei em: 21 de junho de 2016
Desenvolvedor: Amazon
Comprei por: R$ 209,00 + R$16,96 de frete na loja virtual da Extra
Avaliação: ★★★★★ - ♡ (5/5)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A nova tendência do cabelo descolorido e suas variações

Eu tô chocada que eu tô criando muita publicação no blog sobre Moda & Beleza que não é da minha essência. Quer dizer, eu acho lindo e adoro acompanhar, mas quase nunca crio coragem pra meter a cara e tentar fazer alguma dessas coisas que eu idolatro. Será que eu vou mudar isso futuramente? É uma mudança bem radical a gente descolorir o cabelo e, por exemplo, mudar algo que era preto para loiro. Já observei muito essas mudanças radicais entre pessoas influentes como artistas e queria compartilhar com vocês esse estilo que eu tô admirando bastante ultimamente.

A artes digitais absurdamente belas de Tati MoonS

Minha gente, eu descobri esse perfil do instagram por meio do twitter e eu fiquei sem fôlego com o tamanho do talento desta garota chamada Tatiana (auto-retrato na foto acima) com nome artístico de Tati MoonS. Ela é uma artista digital espanhola e dona dessas artes que estou prestes a apresentar a vocês.

As makes coloridas de Euphoria para se inspirar

E aí, meus queridos. Eu fiz justamente a publicação anterior falando sobre a série Euphoria para comentar algo que provavelmente vai marcar esta geração. Como eu falei na publicação sobre a série, além da estória em si a mesma também se destacou na parte visual tanto com a filmografia quanto os looks dos personagens, os cenários e as maquiagens. E como eu fiquei apaixonada, doida pra tentar refazer essas maquiagens e falhar, eu decidi apresentar esse trabalho incrível das principais maquiadoras e responsáveis por essas obras de arte. No caso são Doniella Davy e Kirsten Coleman, que eu já deixei o instagram pra vocês seguirem e acompanharem o trabalho delas.

Séries da Netflix: The Umbrella Academy

E aí, amiguinhos. Ontem, em plena sexta-feira, estreou a nova temporada dessa série queridíssima não só por mim, mas por vários outros seriadores. Como The Umbrella Academy é da Netflix, todos episódios da segunda temporada estavam disponíveis e eu sextei da melhor maneira não é, maratonando tudo em um dia. Sonho de princesa. É uma coisa maravilhosa, mas também pode ser um tremendo erro. Eu terminei de assistir tudo, fiquei na vontade de assistir mais e vou ter que esperar sabe-se lá quantos meses ou anos (a dramática). Percebi que ainda não tinha falado dela com vocês aqui, por isso estamos batendo esse papo.

Vesgo: Músicas mixadas com aquele toque especial do brasileiro

E aí, meus queridos. Ultimamente estive animada para indicar coisas aqui no blog e aproveitando que conheci recentemente essa obra de arte presente no YouTube hoje a indicação é do canal de músicas chamado VESGO que tem uma leve semelhança do VEVO. Será que foi coincidência ou proposital? O idealizador do canal se chama Erickon Fox (foto abaixo). O canal existe desde 2015 e já conta com mais de 1 milhão de inscritos e mais de 233 milhões de visualizações em todos os vídeos. Sucesso que chama, né? Eu conheci esse canal após um vídeo de uma garota dançando a música Blinding Lights de The Weeknd na versão Os Barões da Pisadinha bombar na internet. Tais ligado na dança, né? Eu só fiquei como ela quando descobri esse canal show. Eu já amo músicas mixadas por vida, também amo música internacional e nosso som nacional aí pegando essa mistura de tudo o que eu gosto só deu em paixão à primeira visualização.