Pular para o conteúdo principal

Séries da Netflix: The Umbrella Academy



E aí, amiguinhos. Ontem, em plena sexta-feira, estreou a nova temporada dessa série queridíssima não só por mim, mas por vários outros seriadores. Como The Umbrella Academy é da Netflix, todos episódios da segunda temporada estavam disponíveis e eu sextei da melhor maneira não é, maratonando tudo em um dia. Sonho de princesa. É uma coisa maravilhosa, mas também pode ser um tremendo erro. Eu terminei de assistir tudo, fiquei na vontade de assistir mais e vou ter que esperar sabe-se lá quantos meses ou anos (a dramática). Percebi que ainda não tinha falado dela com vocês aqui, por isso estamos batendo esse papo.



Se você não conhece ainda, a "Academia do Guarda-chuva" é uma família de crianças adotadas com poderes especiais que nasceram no mesmo dia de forma estranha, já que as mulheres não estavam grávidas. Dos 43 bebês que nasceram, o milionário Reginald Hargreeves adotou 7 e os treinou para combater o crime e o fim do mundo. São eles: número um, Luther, com poder de superforça e invulnerabilidade; número dois, Diego, com habilidades de luta e objetos cortantes com perfeição; número três, Allison, com poder de controle mental; número quatro, Klaus, com poder de interação com mortos; número cinco, sem nome, com poder de viagem no tempo e espaço; número seis, Ben, com poder de projeção de tentáculos; número sete, Vanya, com habilidades telecinéticas e de destruição.

Sinopse: Com a morte do pai, irmãos com poderes extraordinários se reencontram e descobrem surpreendentes segredos de família – além de uma ameaça iminente à humanidade.



Rola muitos conflitos familiares devido à vários traumas que seu pai cientista os causou, mas também tem muitos momentos engraçados. É uma grande família bem doida e problemática com uma mãe robô chamada Grace e um segundo pai macaco chamado Pogo, mas que se amam demais e seguem sua missão juntos em proteger os demais habitantes da Terra tentando impedir a sua destruição total. Ela é muito legal e se tu não deu uma chance ainda, está esperando o que? Tens minha benção de seriadora convicta que já assistiu tudo e garante que não vai se arrepender. Pense numa série sensacional, nota dez. Juro. Assiste logo! Tá na Netflix!


FICHA TÉCNICA
Nome: The Umbrella Academy (2019)
Criador: Steve Blackman, Jeremy Slater
Gênero: Ficção Científica | Ação | Aventura | Comédia
Duração: 2 Temporadas - 20 Episódios - 60 minutos - 20h00m
Avaliação: ★★★★★ - ♡ (5/5)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A nova tendência do cabelo descolorido e suas variações

Eu tô chocada que eu tô criando muita publicação no blog sobre Moda & Beleza que não é da minha essência. Quer dizer, eu acho lindo e adoro acompanhar, mas quase nunca crio coragem pra meter a cara e tentar fazer alguma dessas coisas que eu idolatro. Será que eu vou mudar isso futuramente? É uma mudança bem radical a gente descolorir o cabelo e, por exemplo, mudar algo que era preto para loiro. Já observei muito essas mudanças radicais entre pessoas influentes como artistas e queria compartilhar com vocês esse estilo que eu tô admirando bastante ultimamente.

A artes digitais absurdamente belas de Tati MoonS

Minha gente, eu descobri esse perfil do instagram por meio do twitter e eu fiquei sem fôlego com o tamanho do talento desta garota chamada Tatiana (auto-retrato na foto acima) com nome artístico de Tati MoonS . Ela é uma artista digital espanhola e dona dessas artes que estou prestes a apresentar a vocês.

As ilustrações maravilhosas da Nath Araújo

Nathalye Araújo, mais conhecida por Nath, é escritora da famosa websérie PQOGSPN?! da qual eu já apresentei no blog ( clique aqui para conhecer ). Ela mora em São Paulo e é formada em Publicidade e Propaganda. Além do seu talento na escrita, stalkeando ela um pouquinho, eu descobri que Nath também é desenhista! Olha só: Ilustrações muito das lindas, concorda? E atualmente Nath fez uma parceria com a Colab55 - esse site incentiva a compra de produtos exclusivos utilizando as ilustras de artistas independentes. Já imaginou que delícia poder escolher a ilustração e o produto? Não é todo dia que temos esse privilégio quando vamos comprar algo, nééé?! Tem camisa, caderninho, quadro, bolsa, almofada, capa de celular e por aí vai... Confira o trabalho dela na Colab55 ! Curtiu a indicação? Acompanhe-a nas redes sociais: Facebook , Instagram e Twitter . Xêros!

As makes coloridas de Euphoria para se inspirar

E aí, meus queridos. Eu fiz justamente a publicação anterior falando sobre a série Euphoria para comentar algo que provavelmente vai marcar esta geração. Como eu falei na publicação sobre a série , além da estória em si a mesma também se destacou na parte visual tanto com a filmografia quanto os looks dos personagens, os cenários e as maquiagens. E como eu fiquei apaixonada, doida pra tentar refazer essas maquiagens e falhar, eu decidi apresentar esse trabalho incrível das principais maquiadoras e responsáveis por essas obras de arte. No caso são Doniella Davy e Kirsten Coleman , que eu já deixei o instagram pra vocês seguirem e acompanharem o trabalho delas.

Resenha: A Barraca do Beijo de Beth Reekles

Desde que a Netflix lançou o segundo filme da Barraca do Beijo apareceram tweets na minha linha do tempo do perfil do blog com comentários negativos que me deixaram curiosa para entender o que estava acontecendo. Essas críticas envolviam os personagens principais do filme e suas atitudes tóxicas e machistas, coisas essas que eu não tinha percebido quando assisti os filmes. Mais uma coisa que eu não sabia e que eu só fiquei sabendo nesse exato momento que estou escrevendo pra vocês é que o livro A Barraca do Beijo foi feito por uma cientista. Beth Reekles, a autora do livro, é uma garota de exatas, formada em Física pela Exeter University. Mas nas horas vagas ela gosta de ler e escrever no Wattpad. O livro fez tanto sucesso nessa plataforma com mais de 19 milhões de acessos e 40 mil comentários, além de vencer o Prêmio Watty de Ficção Adolescente mais popular que eu entendi tudo. A senhora Netflix não ia deixar essa oportunidade passar batido, não é mesmo?